quinta-feira, 26 de maio de 2011

Desabafo


Eu sou uma miúda complicada, eu assumo.
Tenho grandes dificuldades em ser feliz, porque passo o tempo todo a tentar que os outros sejam felizes. Passei sempre a minha vida toda preocupada com o que os outros pensavam de mim, ou achavam de mim (e não estamos apenas a falar de amigos, mas também professores e os meus Pais). Sempre fui a "boazinha" do grupo, sempre fui a certinha, a queridinha, a amorosa. Sempre ajudei o vizinho do lado, o meu companheiro de carteira, ou a menina com mais dificuldades na escola, ou até mesmo a mais gorda. Sempre tive esta propensão para isto, parece que me está inerente. Depois comecei a crescer, protegi (ou sempre tentei) o meu irmão de tudo o que se passou de mau na minha vida, e até tentei proteger a minha mãe (lol?), e tinha quê? 16 anos? Consegui até um certo ponto, porque, não iria durar muito. Mas nunca pensei em mim nestes anos todos, e mais... nunca ninguém olhou para mim nestes anos todos. Venham dizer o que quiserem...
E agora, estou a fazer um esforço todos os dias para me libertar deste sentimento. Mas são anos e anos, e não sei como fazer.
Ás vezes sinto que pedem demasiado de mim. E esquecem-se de mim, das minhas vontades, dos meus gostos, de que eu também tenho uma palavra a dizer. E por isso, eu afasto, afasto as pessoas de mim. Se é lógico? Talvez não. Mas não sei como fazer as coisas diferente.
Não consigo agradar a todos. Ao M., ao meu pai, ao meu irmão, a minha tia, aos meus sogros, não consigo. Há sempre alguém que fica infeliz e chateado comigo, e eu... estou cansada disso, e cansada de ter de dar satisfações pelas minhas decisões.
Eu não sou perfeita, nem nunca quis ser. 
Só quero viver a minha vida, e ser feliz.

5 comentários:

Ana disse...

Não se pode agradar a toda a gente, meu amor... sê fiel a ti mesma, aos teus princípios. Se à noite te deitas de consciência tranquila, não deixes que a inconsciência dos outros te apoquente. E nunca estás sozinha. Eu estou aqui. Para o que der e vier.

Palco do tempo disse...

Também já me senti assim... normalmente meto sempre a felicidade dos outros a frente da minha. Temos que conseguir arranjar um equilíbrio saudável. kiss

kishikiari disse...

Tens que te impor querida, tu também importas e deves ser protegida.

Eu, Tu e o Meu Blog disse...

Antes de gostarmos dos outros temos que gostar muito muito de nós.
sê feliz :)*

Dona Laura disse...

Estás no bom caminho. Se estiveres bem com a tua consciência, que importa o que os outros pensam? Muitas vezes o drama é só na n/ cabeça, os outros não estão nem aí...